15 de março de 2010

Essa viagem não tem final feliz

“Creio que a experiência humana é mais rica do que qualquer de suas interpretações, pois nenhuma delas, por mais genial e 'compreensiva' que seja, pode exauri-la. Aqueles que embarcam numa vida de conversação com a experiência humana deveriam abandonar todos os sonhos de um fim tranqüilo de viagem. Essa viagem não tem um final feliz - toda sua felicidade se encontra na própria jornada”.

Trecho de Entrevista com Bauman: Sociedade Líquida Zygmunt Bauman defende a literatura como forma de compreensão da condição humana e ataca os "muros da academia" e a alienação dos intelectuais. Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke em especial para a Folha de São Paulo, domingo, 19 de outubro de 2003.

Um comentário:

(marta selva) disse...

eu gosto muito da ideia de que a "felicidade se encontra na propria jornada", a ideia do processo ter um fim em si mesmo por simplesmnete existir..

acho q viveríamos bem mais felizes se entendêssemos mais isso.

;**