16 de janeiro de 2009

É doce morrer no mar

Em suas canções, um de seus personagens principais era o pescador da cidadezinha que acordava cedo, ouvia o canto das ondas junto com o nascer da alvorada distante, para jogando-se ao mar com seu barquinho, aventurar-se nas águas e se tornar meio homem e meio peixe; plantada na areia, a moça da vila, com seus sonhos de menina e sua postura de mulher, esperava ansiosa o retorno de seu amante dos braços de Yemanjá. Dorival Caymmi cantou os costumes e a rica tradição do povo baiano. Cantou com a voz grave, acompanhado de um violão afinado e de belas melodias. Músico singular dentro da história da música brasileira, assinou no chão de areia o seu nome, mas só que este, as ondas não vão apagar. Parafraseando o mesmo, é doce morrer mar:

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

A noite que ele não veio foi

Foi de tristeza prá mim

Saveiro voltou sozinho

Triste noite foi prá mim

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

Saveiro partiu de noite foi

Madrugada não voltou

O marinheiro bonito

Sereia do mar levou

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

Nas ondas verdes do mar meu bem

Ele se foi afogar

Fez sua cama de noivo

No colo de Iemanjá

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar

É doce morrer no mar

Nas ondas verdes do mar


(letra e musica de Dorival Caymmi)


Ouça:

6 comentários:

Zingador disse...

Ah Dorival. Um exímio poeta da Bahia e sobre a Bahia, mas principalmente sobre o amor.
Adorei o post
Abraço perfumado

Jaquelyne disse...

Esta é uma linda canção do nosso país!Tive um blog em que eu postei essa música. Acho-a linda!!Fiz um poema inspirando-me nela!
Muito bom ouvi-la aqui!!
Abraços!

Dri disse...

Acho linda essa voz, se foi mas deixou a dos filhos Danilo e Nana que também encantam. Ele escreveu pouco se comparado com outros autores reconhecidos da músicia brasileira, mas foi muito marcante, deixou saudades. Amei o post. Bom fim de semana.

Sonia Schmorantz disse...

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista
Façam chuvas os Xamãs
Façam danças as coristas
Façam votos que esta corda
Não sabote o equilibrista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

Façam tardes as manhãs
Façam artes os artistas
Faça parte da maçã
A condenação prevista

Façam Beatles "For No One"
Faça o povo a justiça
Faça amor o tempo todo
Que amor não desperdiça
Faça votos pra alegria
Faça com que todo dia
Seja um dia de domingo

(Osvaldo Montenegro)

Votos de um lindo final de semana
Um abraço

Wallacy disse...

Me identifiquei bastante com o seu blog! Até porque costumo experimentar versos de vez em quando, hehe

Com perdão da rima, o Dorival é Genial!!

Abraço!

Bill Stein Husenbar disse...

Belissima canção

http://desabafos-solitarios.blogspot.com