9 de março de 2008

Olhos abertos

Eu olho para as flores
Para as árvores verdes
Para os pássaros
Para esse enorme céu azul e claro
E me pergunto o que é a vida
O tempo, o espaço
E as respostas, é claro,
Eu não acho
Sinto as dores e o medo
Em cada passo dado
O coração pulsar a cada beijo
E meu velho caderno manchado
Em que escrevo os versos
Incompletos e indeterminados
Linhas que rabisco
Canções que imagino
Palavras que escorrem por meus lábios
E em poucos minutos eu mesmo estou indo
Sigo as placas, as setas
O caminho demarcado
Sei os desvios por entre as pedras
E onde eu possa ficar sossegado
Mas mesmo assim
O tempo, a vida, os pássaros
Uma inquietação latente
Que me deixa acordado
De olhos abertos: tão confiante e descrente
Nesse mundo que eu, indeterminadamente
Tenho negado ou reforçado
Com meus passos e meus versos.

6 comentários:

Me disse...

Adorei este poema :D Está muito, muito bonito! (outra coisa nao seria de esperar)
Espero que estejas melhor :P

Bjs*

ME

Pripa Pontes disse...

O momento de escrever sempre é um momento de se [re]encontrar, ou de reafirmar nossas indagações...
Sempre tem um quê, de libertação e reflexão.

Passei um tempo sem passar por aqui, devido falta de acesso à net, mas é com muito prazer que venho ler seus sonoros versos.
Que realmente fazem sentido e passam uma mensagem, pois a muitos por aí que ao fazer poemas e poesias, simplesmente exageram nas formalidades das palavras e acabam comprometendo o real significado do texto. Algo que não acontece por aqui ^^


Bjos.

Nana-chan disse...

Ola amigo poeta! Passei aqui pra te dizer que as suas poesias sao lindas, e como vc ja sabe, eu me identifico mto com elas.
Continue nos deleitando com seu magnifico talento, amigo poeta!

Bjos,
Nana-chan

Nayra Garofle disse...

Olá! Primeiro, quero agradecer a visita no meu blog. Interessante saber que o encontrou, por acaso, no google.
Esse seu canto é bem bacana também.
Espero poder contar com a sua visita com mais freqüência. Passarei por aqui mais vezes, pode ter certeza.
Até porque é "experimentando versos" que nossa criatividade é atiçada.
Abraços,
Nayra Garofle
http://transparecendo.blogspot.com/
http://foisoumaideia.blogspot.com/
http://mixcultural.blogspot.com/

Rafael Noris disse...

Nossa, uma amiga recomendou este blog, vim, meio descrente... Mas que lindo poema! Tantas imagens conceituais que ainda estou atordoado com tão belos versos... Lindo, parabéns!

Glenda disse...

Bacaaana!
vc faz isso nos seus poemas, né, fazer as pessoas viajarem! Cara, muito bacana mesmo!