16 de janeiro de 2008

Um convite para dançar


Havia uma pequena
Multidão
Mas eles viram apenas
A si próprios
E correndo em direção
Ao que seus atentos
Olhos indicavam
Sorriram
Quando, enfim,
Estavam
Um diante do outro
Não se falaram
Não piscaram
Ele esticou a mão calejada
Ela colocou os seus dedos finos
Entre os deles e
Dançaram, dançaram
Abrindo espaços e paredes
E todos concentrados
Olhavam-nos
Ela flutuava
Ele tocava o céu
E quando a última
Música tocou
Era apenas o começo.

10 comentários:

Mazinha disse...

Oiee muito legal essa poesia hemm.. gostei mesmo ... entao entre la no meu blog tem post novo ..... =)
beijos e uma otima quarta!

Me disse...

bem jose estvas inspirado!
como eu gostva de ficar frente a frente com ele...
com eu gostava um dia flutuar nos braços dessa pessoa...
como eu gostava que todos apreciassem os nossos olhares, a nossa quimica...
e que apenas por isso fosse o começo de uma nova vida...
tu inspiras-me
*bjs*

Luiz Alberto Machado disse...

Maravilha de espaço, parabens, estarei indicando nas minhas páginas.
Abração
www.luizalbertomachado.com.br

Claudya disse...

Que lindo!!!! Adorei! Tem um prêmio esperando por vc. Vc. merece. Bjs.

Pripa Pontes disse...

ah a música que ilumina, enamora, e junta os corações. Lindos versos.

tem prêmio para você no blog amador.




Bjos.

José Rodrigues (JR.) disse...

Eu agradeço as duas (Claudynha e Pripa) pelos prêmios conferidos ao Experimentando Versos, mas o meu maior prêmio é atenção e a presença de vocês neste espaço inventado para publicar não apenas poesias e textos, mas também, lutas, sonhos, medos e, é claro, paixão e esperança.

um grande abraço meninas!!!

Anônimo disse...

poeta anonimo................
bravo meu caro colega!!!!suas poesias são muito boas e sempre irei lelas para saborearme de boas poesias......onde esta voçê me de noticias..........um grade abraço de seu humilde fan

antonio oliveira soares

Carol Mendes disse...

Olá José,
Passei por aki de novo. Muito legal essa poesia.
Ahhh qdo fizer o banner me avisa p/ colocar tb no meu blog ok???
Abraços

Elenara Castro Teixeira disse...

(...)

"Ela flutuava
Ele tocava o céu
E quando a última
Música tocou
Era apenas o começo."

Sim!
Pois a vida continua...

Belo, Belo, Beloooooooo!!!
Um abraço e parabéns!

Rô Castro disse...

Os olhos e os gestos falam por si não é mesmo?Parabéns belo poema ,muito fofo !