6 de abril de 2010

"Amor ao contrário"?

Não te amo mais.
Estarei a mentir ao dizer que,
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Tu não significas nada.
Não poderei dizer jamais:
«-Alimento um grande amor».
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
Eu Amo-te!
Sinto muito… mas tenho que dizer a verdade.
É tarde demais!

OBS: Agora lê os versos de baixo para cima.


Pesquisei na internet, mas, até o momento, não descobri quem é o autor da poesia acima. Assim que que conseguir descobrir o criador desta poesia, postarei o nome dele (a) aqui no blog.

Um comentário:

Flávia disse...

Muito legal! ehehehe